O compromisso com nossos clientes é o pilar de nossa reputação.

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

Presidente da ADEPOL acredita que as práticas restaurativas podem contribuir com o trabalho da Polícia Civil do Amapá

O delegado de polícia Claudionor Soares, pela terceira vez presidente da Associação dos Delegados de Polícia Civil do Amapá – ADEPOL – foi o entrevistado no programa radiofônico Nas Ondas do Judiciário – Um rio de informações, produzido pela Assessoria de Comunicação do Tribunal de Justiça do Amapá. Na ocasião o delegado defendeu a aplicação de práticas restaurativas no âmbito das delegacias de polícia, antes da instauração de inquéritos. Nesse sentido, afirmou que irá procurar o Poder Judiciário para propor parceria no intuito de capacitar agentes e delegados da Polícia Civil. "Assim como vem dando certo em outros setores da sociedade brasileira, as práticas restaurativas como ferramenta de pacificação social devem ser adotadas pela Polícia Civil", ressaltou o delegado. Ele acredita que uma delegacia também pode servir de base para atendimentos e mediações de conflitos a serviço da sociedade, que busca a polícia como primeira porta para resolver um problema gerado na comunidade. “Além de evitar a judicialização, esse caminho faz com que as delegacias dêem maior atenção aqueles casos de maior repercussão, considerando que o tempo que se leva para concluir o inquérito sobre uma ameaça, uma calúnia ou difamação é o mesmo que se leva para concluir um inquérito de tráfico de drogas, de homicídio”, exemplificou Claudionor. Segundo ele, em sua base de formação como delegado de polícia teve contato com o conceito e a experiência de polícia comunitária, o que lhe ofereceu a possibilidade de ouvir as partes de uma ocorrência de pequeno porte e resolver ali na delegacia, utilizando as técnicas restaurativas e impedindo que os conflitos se transformassem em inquéritos e futuras ações judiciais. Em 26 anos de atuação como delegado de polícia civil no Amapá, Claudionor Soares se orgulha de ser “um dos únicos senão o único delegado de polícia que nunca usou uma arma de fogo”. Mesmo tendo trabalhado em locais perigosos, e tendo ciência de que a arma é um equipamento necessário e indispensável na vida de um policial, ainda assim fez a opção de sempre utilizar mecanismos pacificadores em sua atuação.
12/03/2018 (00:00)

Contate-nos

Av. Euclides da Cunha  587  D
-  Santa Rita
 -  Macapá / AP
-  CEP: 68901-527
+55 (96) 981085010+55 (96) 991499681
Visitas no site:  20175
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.