O compromisso com nossos clientes é o pilar de nossa reputação.

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

Boas práticas no incentivo à produtividade do TJAP são apresentadas durante 80º Encontro Nacional de Corregedores-Gerais

O Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP) participou, entre os dias 07 e 09 de fevereiro, do 80º Encontro Nacional do Colégio Permanente de Corregedores-Gerais dos Tribunais de Justiça do Brasil (Encoge), realizado no Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), em Recife. Representada pelo Corregedor-Geral do TJAP, desembargador Carmo Antônio de Souza, e pelo juiz auxiliar da Corregedoria, Nilton Bianquini Filho, a Justiça do Amapá teve a oportunidade de evidenciar suas boas práticas em prol da eficiência e da produtividade. De acordo com o desembargador Carmo Antônio de Souza, “os corregedores de todo o país participam deste encontro, que ocorre de três a quatro vezes por ano, para que possam trocar experiências e aprimorar o funcionamento do Poder Judiciário em todo o País”. Na tarde do primeiro dia de evento, os dois magistrados do Amapá apresentaram a palestra “Instrumentos de incentivo à produtividade visando à celeridade na prestação jurisdicional”. Segundo o desembargador, “a finalidade principal do encontro foi a pulgação de boas práticas, como os três instrumentos expostos: a implantação do ponto inteligente, o ponto único e o teletrabalho”. O desembargador explicou que o ponto inteligente, por exemplo, permite que em unidades judiciais com todos os atos em dia (sem despachos ou expedientes atrasados) os servidores possam encerrar o expediente uma hora mais cedo, recompensando-os com mais tempo para dedicar à vida pessoal. “O ponto único, outro mecanismo, permite que chefes de secretaria, ou outro servidor com tarefa que demande eventualmente um horário diferenciado, possam bater ponto a qualquer momento em que estejam presentes no ambiente de trabalho, flexibilizando o registro de sua frequência”, acrescentou. “Quanto ao teletrabalho, este oferece a possibilidade de servidores trabalharem remotamente, o que facilita, por exemplo, que assessores jurídicos do interior possam se qualificar continuamente com as facilidades que a capital oferece, sem prejuízo para as atividades da Vara em que estão efetivamente lotados – aliás com nível de produtividade muitas vezes superior”, explicou o magistrado. O Corregedor-Geral ressaltou que todas as três modalidades só atendem servidores cujas atividades de sua unidade esteja em dia com as rotinas, “recompensando e incentivando que mantenham alta produtividade ao mesmo tempo em que incrementam sua qualidade de vida”, concluiu. O magistrado acrescentou que várias ideias puderam ser captadas por ocasião do Encoge e que certamente serão apresentadas ao futuro Corregedor-Geral, desembargador Eduardo Contreras (biênio 2019-2021), e à futura juíza auxiliar da Corregedoria, juíza Lívia Simone Cardoso. “Tivemos contato com importantes experiências no acompanhamento do teletrabalho pela Corregedoria e instrumentos de incentivo à fiscalização de projetos estratégicos com novas tecnologias”, relatou o desembargador Carmo. Assessoria de Comunicação Social Siga-nos no Twitter: @Tjap_Oficial Facebook: Tribunal de Justiça do Amapá YouTube: TJAP Notícias Flickr: www.flickr.com/photos/tjap_oficial Instagram: @tjap_oficial Programa Justiça por Elas- Rádio 96.9 FM Programa Conciliando as Diferenças- Rádio 96.9 FM Programa Nas Ondas do Judiciário- 630 AM Programa Justiça em Casa- Rádio 96.9 FM Programa Justiça Contando Histórias- Rádio Difusora     Detalhes Criado: Terça, 12 Fevereiro 2019 03:41
12/02/2019 (00:00)

Contate-nos

Av. Euclides da Cunha  587  D
-  Santa Rita
 -  Macapá / AP
-  CEP: 68901-527
+55 (96) 981085010+55 (96) 991499681
Visitas no site:  45857
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.